sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

SENTIMENTO PROFUNDO



SENTIMENTO PROFUNDO

Essa coisa presa aqui dentro,
amor guardado,
doido para se libertar.
Amor que me destrói,
me machuca,
que me dói;
me descontrola
e me faz agir assim,
como um espírito ruim.
Habita o meu peito frio,
carente do seu calor;
me faz assim carrancudo,
desgostoso e sisudo,
amuado por não ter você ao meu lado.
Choro escondido,
mas não consigo aliviar
esse meu tempo sofrido.
Tantas mulheres no mundo,
justo por quem não me quer
tenho este amor tão profundo.

Um comentário:

  1. Meu amigo poeta, belo texto...Cuidado, amor demais mata! Bjks, Sulla

    ResponderExcluir